20/09/2010

Foi ele.


Foi com ele que eu pedi para Deus que algo durasse, foi com ele que eu fiz juras de amor que iriam durar para sempre, a ele eu entreguei tantas cartas, lutei, batalhei, por ele, pelo nosso amor.
Foi por ele que meu travesseiro ficava molhado de lágrimas que pareciam ser interminavéis, mas no alge da nossa alegria eu sabia o que era o amor. 
Ele foi meu primeiro namorado, por tantas vezes sonhávamos como seria se nós tivéssemos uma vida de casado, com ele idas a praia, pipoca com filme, festas ou até um simples passeio pela praça parecia ser mais empolgante. 
Com ele meu coração disparava, minhas mãos gelavam e os meus olhos brilhavam. 
Ninguém pode disser que um dia eu não o amei, pois se isso não é o amor o que mais pode ser?                                                                                                                                                                         
   

8 comentários:

Jυℓyαnα ツ disse...

Linda declaração.
De fato se isso não é amor eu não saberia dizer o que ele é ^.^






;*

Jeniffer Yara disse...

Lindo *-* Muito lindo mesmo!

Beijos.

Thaís A. disse...

Obssessão. Brincadeira!
(Não sei como escreve)

Bonito, apesar de meio trsite, sei lá.

E sim! É o seu blog lá, por que não seria? hihi

Natália disse...

lindo *-* beijo

Clara disse...

Pode ser paixão, que acontece muitas vezes na vida de algumas pessoas. O primeiro namorado é sempre marcante, mas nem sempre e O cara da nossa vida. Aliás, quase nunca é!

Buba. disse...

É boa essa sensação de saber que nós podemos amar tanto assim alguém, né? Eu pelo menos me sinto feliz em relação ao meu primeiro namorado, porque é o meu maior amor até hoje. Mesmo ele, atualmente, sendo apenas meu amigo.

Dani disse...

Se isso não é amor, o que mais pode ser... estou aprendendo também! Texto lindo, Nessah!

Eu, ΞĐU disse...

Olá, Vanessa...
Navegando pela internet, me deparei com seu Blog.
Muito bom mesmo... Parabéns!
Queria só de cumprimentar mesmo pelo trabalho, suas idéias e seu bom gosto...
Estou te seguindo.
Saudações,
EDU (http://edurjedu.blogspot.com)